O carnaval se foi, mas sempre sobra aquele confetezinho perdido no bolso de uma bermuda, aquela serpentina que ficou caída num cantinho da casa, e que só vão ser achados daqui a algum tempo, pra lembrar que a farra foi boa!

 

 
E pra quem não sabe, essa ofegante epidemia que se chama carnaval não é assim tão exclusiva das terras brasileiras. Do jeito que celebramos, do jeitinho brasileiro, com muito samba no pé, alegorias extravagantes e blocos temáticos espalhados por todos os cantos de várias cidades do país, até pode ser que seja só aqui. Mas outras cidades do mundo também fazem seus eventos correlatos e levam o povo pras ruas pra festejar!

 

 

 
Em New Orleans, por exemplo, eles celebram o Mardi Gras, com desfiles também em carros enfeitados e muita música, como não poderia deixar de ser. O primeiro registro da festa data de 1699. O Mardi Gras de New Orleans também acontece durante o mês fevereiro.

 

 

 

 

Já o carnaval de Binche na Bélgica acontece entre o domingo e a quarta-feira de cinzas e tem como característica as fantasias que remetem às vestimentas medievais. A festa já se tornou tão tradicional na cidade que foi incluída pela UNESCO na lista de patrimônio cultural mundial.

 

 

 

 

Em Londres, o carnaval acontece em agosto e é comandado pelos jamaicanos que vivem na cidade. Eles desfilam pelas ruas de Notting Hill vestindo figurinos super coloridos, embalados pelo reggae, músicas africanas, sambas até música eletrônica!

 

 

 

 

O carnaval de Buenos Aires acontece ao longo da Avenida Corrientes. Grupos musicais e dançarinos populares se apresentam pelas ruas. Acontece na mesma época do nosso Carnaval, pois segue o calendário cristão.

 

 

 

 

No carnaval de Laza, na Espanha, os foliões se vestem com a tradicional fantasia de “peliqueiros”, os antigos cobradores de impostos, e levam como adereços pedaços de madeira e sinos pra completar o visual. Também ocorre nos dias precedentes à quarta-feira de cinzas.

 

 

 

 

Em Veneza uma das principais marcas do carnaval é o baile de máscaras, que já não tem tanta força nos dias de hoje, mas mantém o charme da tradição. A data é flexível, mas sempre em torno do mês de fevereiro.

 

 

 

 

Já em Munique, a festa tradicional, ou “Tanz der Marktweiber” (Dança da Mulher do Mercado, em alemão), traz as raízes do folclore alemão pras ruas da cidade, com muita dança e músicas típicas. Também seguem o calendário cristão de feriados religiosos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cadastre-se e receba a nossa newsletter

* = campo obrigatório

Quer viajar conosco?

Entre em contato

Rio de Janeiro
Avenida Nossa Senhora de Copacabana 330
Salas 607 e 608 - Copacabana
Tel: +55 21 3442-3240