As imagens parecem de palácios luxuosos ou museus, mas apenas a arquitetura dos metros da icônica Rússia. Existe todo um outro mundo de luxo histórico escondido no subsolo de Moscou e São Petersburgo. O projeto do metrô de ambas as cidades foi um dos projetos mais extravagantes e ambiciosos da União Soviética a partir de 1935.

 

 

Inaugurado em 1935, o metro de Moscou foi projetado para ser um grande projeto de propaganda soviética. Josef Stalin pediu para os arquitetos um projeto que demostrasse um futuro brilhante ao império e os princípios de design foram inspirados em: “svet” (luz) e “sveltloe budushchee” (futuro brilhante).

 

As mais belas estações de metro da Rússia

 

Muitas das estações apresentam bustos de Lenin e outros líderes soviéticos,  com murais que defendem a URSS.

Aqui na Go Tour nós fazemos questão de acompanhar os nossos clientes desde a escolha da escola mais adequada para seu perfil até o momento da volta. E sabemos que a experiência que eles vivem lá fora e suas impressões sobre a escola, o país, e a cultura ajudam muito quem ainda está amadurecendo a ideia sobre fazer uma viagem de intercâmbio.

 

A Flávia voltou de uma viagem de 1 mês a Bristol, na Inglaterra, onde estudou na escola EC, e conversou com a Jéssica sobre a vivência que ela teve neste período.

 

Jéssica: Como foi o seu processo de escolha? O que lhe motivou ao escolher o país? E a escola?

 

Flávia: O processo foi rápido, tinha um mês para estudar, não tinha visto para ir para os Estados Unidos e como decidi de última hora, tive que escolher entre duas escolas (Malta e Bristol). Sempre quis conhecer a Inglaterra, então fui por Bristol mesmo. A escola foi uma dica sua, Jessica. E não poderia ter sido melhor.

 

Jéssica:  Como você se preparou para a viagem? Estudou? Pesquisou? 

 

Flávia: Como foi tudo muito rápido, não pesquisei muito, na verdade analisei as opções que você mandou e decidi pela que estava dentro daquilo que eu estava buscando. Um lugar que eu pudesse estudar e passear ao mesmo tempo.

 

Jéssica:  Como foi o seu vôo? Foi muito cansativo?

 

Flávia: O vôo foi ótimo, mesmo com a conexão, a KLM é uma super empresa, o serviço também. 

 

Jéssica: Como foi nas conexões? E na Imigração?

 

Flávia: Não tive problemas, e por incrível que pareça, o policial que carimbou meu passaporte me deu seis meses de permanência!! E eu só vi quando voltei.

 

Jéssica: Você ficom em uma casa de família (homestay)? Como foi a experiência?

 

Flávia: Sim, em uma casa de família que me acolheu super bem, foram super atenciosos, cuidadosos, educados e hospitaleiros. O único inconveniente é que na casa só tinha um banheiro. Este é o padrão das casas lá, éramos três adultos e uma criança para um banheiro. O horário do meu banho era estipulado para as sete da manhã, eu tinha liberdade para pedir para tomar banho em outro horário mas sabia que por conta da criança que morava lá e até por conta dos horários dos adultos eu acabei não pedindo.

 

Jéssica:  Onde você estudou? Como era a escola? 

 

Flávia: Estudei na EC de Bristol e amei, quero voltar!!! Os professores são ótimos, a estrutura da escola também!! Aprendi muito nessas quatro semanas!

 

Jéssica: Quanto tempo você estudou? Achou esse tempo suficiente para melhorar o inglês?

 

Flávia: Foram quatro semanas, sendo que em uma eu fiquei doente e faltei três dias (fiquei muito mal por isso). Meu inglês já era avançado, entrei na turma do avançado mas acho que precisaria ficar mais dois ou três meses para terminar o livro. Por isso digo que quero voltar!

 

Jéssica: Havia muitos brasileiros na cidade? E na escola?

 

Flávia: Não conheci nenhum brasileiro em Bristol fora da escola. Na minha turma, havia alguns, sem contar nas outras turmas que tinham também. Mas fiz amizade com pessoas de outros países então acabei não falando português durante minha viagem.

 

Jéssica: E passeios, deu para fazer? Como foi? 

 

Flávia: Uma das melhores coisas de estudar na Europa é a facilidade de viajar para outros países com rapidez e sem gastar muito! Durante essas 4 semanas eu fui pro País de Gales, Londres, Irlanda, Isle of Man e Amsterdam. E em todos estes lugares tive a chance de praticar o Inglês. Foi fantástico!!

 

Jéssica:  Você tem alguma dica para dar para as pessoas que estão pensando em fazer um intercâmbio?

 

Flávia: Vão pra Bristol!!

 

Jéssica: Como você avalia a sua experiência no geral? Faria algo diferente?

 

Flávia: Foi sensacional, uma pena não ter ficado mais. A única coisa que eu faria de diferente seria ficar na residência ao invés de ficar na casa de família, a residência fica no centro, a dez minutos a pé da escola. Como fiz o intensivo, estudava quase sete horas por dia, e mais o tempo que gastava no transporte não conseguia fazer muitas coisas durante a semana. Além da privacidade que na minha idade (quase trinta) pesou um pouco. Mas fora isso, faria tudo igual!!

 

E então? Gostou de saber um pouco da experiência da Flávia?

 

Ela não contou na entrevista, mas nós vamos falar sobre um contratempo que aconteceu na viagem da Flávia. Ela havia contratado, aqui no Brasil, o programa de English for Work, e quando chegou na EC em Bristol, não havia a quantidade de alunos suficientes para abrir essa turma, e ela teve que ficar no programa de General English.

 

Para que ela não ficasse frustrada, o diretor da escola sentou com ela e perguntou o que exatamente ela queria aprender relacionado a trabalho e negócios, e ela teve aulas particulares sem pagar nada a mais por isso.

 

A EC é uma escola que nós recomendamos tranquilamente aos nossos clientes, pois sempre buscam prestar um excelente serviço e exceder as expectativas dos alunos.

 

Quer saber mais? Entre em contato com a gente!

 

Veja algumas das fotos que a Flávia nos mandou!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As atrações incluindo o bruxinho mais famoso do mundo, para alegria dos fãs, não acabam! O “Magna Carta” é um navio que levará seus tripulantes a diversas locações dos filmes da saga Harry Potter em agosto deste ano.

 

 

A empresa responsável Barge Lady Cruises, poderá levar até 08 pessoas por vez pelo trajeto que durará cerca de 06 dias. O valor cobrado para esta aventura é de US$4.190, duas datas estão disponíveis: de 5 a 11 de agosto e de 19 a 25 de agosto.

 

Confira detalhes do roteiro:
 
1° dia
 
Os trouxas serão recepcionados no Hotel Stafford, Londres. À noite, um jantar inspirado nos filmes será servido a bordo do Magna Carta, tudo enquanto o navio ruma para o Hampton Court Palace, um palácio em estilo Tudor que foi a casa de Henrique VIII.
 
2° dia
 
Este dia será dedicado a conhecer as dependências do palácio e explorando sua similaridade ao universo mágico.
 
3° dia
 
O cruzeiro chega a Virginia Water. No lago existente foi gravada a cena de “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” em que Harry conhece o famoso Bicuço. À tarde está programada uma visita ao Castelo de Windsor, construído em 1066. “Ele foi lar da Família Real por mais de 900 anos e é o maior castelo desabitado do mundo”, diz o site da Barge Lady.
 
4° dia
 
Os tripulantes poderão visitar a Dorney Court, que serviu de locação para a casa dos tios de Harry, assim como Picket Post Close. A casa,  pertence à família Palmer há mais de 450 anos e já abrigou 13 gerações.
 
5° dia
 
Dia de explorar a Warner Bros Studios, onde estão muitos dos espaços cenográficos usados ao longo dos filmes da franquia.
 
6° dia
 
O Magna Carta faz uma parada na Christ Church College. Um dos ambientes do local foi usado como O Grande Salão de Hogwarts durante as filmagens. Ali está ainda uma grande escadaria de pedra do século XVI, também usada em diversas cenas de “Harry Potter e a Pedra Filosofal” e “Harry Potter e a Câmara Secreta”.

Hoje é celebrado o St. Patrick’s Day na Irlanda, é uma celebração dedicada ao  ao padroeiro do país. Esse é o feriado mais esperado na ilha e é também celebrado em outros diversos países como Londres e Estados Unidos. As ruas ficam lotadas de turistas, vestidos de verde e carregando um trevo para dar sorte. Veja um pequeno roteiro de como os irlandeses comemoram está data!

 

 

1- Cerveja

O consumo de bebida alcoólica é proibido nas ruas da Irlanda. Entretanto, durante o St. Patrick’s Day são abertas exceções em algumas cidades do país, quando são criadas zonas onde o álcool é liberado ao ar livre. É  comum beber a cerveja verde, isso mesmo!  Lá eles deram uma inovada e colocaram corante até nos rios, vai gostar de verde!

 

 

 

 

 

2- Parada

A data é considerada uma espécie de carnaval irlandes, a parada é o ponto alto desta celebração e acontece no centro de Dublin. Esse ano ela terá como tema o “Presente” e terá início às 12 horas do dia 17 de fevereiro, partindo do Parnell Square e seguindo pela O’Connell Street.

 

 

 

 

 

3- Temple Bar

 

A região do Temple Bar é o ponto mais badalado de Dublin durante o feriado,  O agito é tanto que algumas ruas ficam intransitáveis, tamanha a quantidade de gente festejando no local. Também, isso não acontece à toa, já que além dos badalados bares do bairro mais boêmio da cidade, o Temple Bar faz parte das zonas onde o consumo de álcool é liberado nas ruas durante o evento. Portanto, não deixe de conferir essa folia.

 

 

Foto: Elizabeth Gonçalves
 

Fonte

 

cadastre-se e receba a nossa newsletter

* = campo obrigatório

Quer viajar conosco?

Entre em contato

Rio de Janeiro
Avenida Nossa Senhora de Copacabana 330
Salas 607 e 608 - Copacabana
Tel: +55 21 3442-3240