Arquivos de Tags: carnaval

 

 

 

 

1-  O carnaval carioca é considerado a maior festa popular de rua do mundo. De acordo com o Guinness Book, aproximadamente dois milhões de pessoas se divertem nas ruas do Rio de Janeiro durante o carnaval.

 

2- Dercy Gonçalvez foi a mulher mais velha a desfilar com os seios à mostra. Na época, ela tinha 84 anos!

 

3- Ô Abre Alas”, de Chiquinha Gonzaga, é a primeira canção composta especificamente para o carnaval

 

4- Durante as comemorações carnavalescas, muitos litros de cerveja são consumidos. Em Salvador, no último carnaval, os foliões beberam 10 milhões de litros.

 

5- A modelo Dani Sperle usou o menor tapa sexo que já passou pela Avenida. Ele tinha somente 3 cm

 

6- A Marquês de Sapucaí foi construída entre 1983 e 1984, em apenas 120 dias. Gigante, ela tem cerca de 680m de comprimento por 13,5m de largura.

 

7-  A Igreja Católica se opunha a estes festejos pagãos, mas, em 590, decidiu reconhecê-los. Exigiu, porém, que o dia seguinte (Quarta-Feira de Cinzas) fosse dedicado à expiação dos pecados e ao arrependimento.

 

8- O primeiro bloco organizado brasileiro foi o Congresso de Sumidades Carnavalescas, fundado pelo escritor José de Alencar em 1855. Nessa época, a folia era vinculada às elites. Os desfiles eram luxuosos, compostos por carros bem ornados, mulheres bonitas e grupos musicais estruturados.

 

9-  O primeiro rei Momo foi eleito em 1933, após um concurso organizado pelo jornal carioca A Noite. O mais interessante é que foi eleito, como o primeiro rei Momo da história do carnaval, o cantor e compositor carioca Silvio Caldas.

 

10- A principal festa do carnaval fora de época brasileiro é a micareta, regada de axé music. Entretanto, não foi o Brasil que a inventou. A festa vem da França do século XV, onde era conhecida como “mi-carême” (“meio da quaresma”). O evento acontecia durante os 40 dias de penitência impostos pela Igreja Católica.

Grande parte dos brasileiros ama carnaval e não vê a hora de chegar a grande data para curtir a folia mas, ao mesmo tempo tem gente que só de ouvir o batuque das marchinhas se desespera. Se você é uma dessas pessoas que não curte muito o carnaval e só procura por paz e sossego nessas datas separamos três destinos para você esfriar a cabeça. Vamos conhece-los!

 

 

1- Ilha do Cardoso – São Paulo

A 260km de São Paulo, localizada em Cananéia a ilha é além de de diversas praias conta com cachoeiras e trilhas que atraindo turistas que procuram descansar e relaxar.

 

 

 

 

2- Brumadinho – Minas Gerais

A cidade de Brumadinho está a 55km de Belo Horizonte e acomoda uma das riquezas do nosso país, o museu a céu aberto da Fazenda de Inhotim, o maior museu a céu aberto de arte contemporânea do país.

 

 

 

 

 

3- Serranópolis – Goiás

Localizado no Parque Nacional das Emas, Serranópolis é um dos sítios arqueológicos mais importantes do país. O local oferece passeio histórico e cultura, ecoturismo, como rafting, tirolesa, trekking e muito mais!

 

 

 

 

Está chegando a celebração mais animada, colorida e esperada do ano. O maior show da terra acontece daqui a alguns dias e seja em Salvador, no Rio ou em Recife, o carnaval brasileiro é culturalmente o mais rico do mundo. Mas, não somos só nós que temos o privilégio de ter essa festa, outros países também tem suas comemorações típicas. Confira alguns destinos carnavalescos pelo mundo.

 

Colônia, Alemanha

O carnaval de Colônia começa no dia 11 de novembro, varias pessoas vão as ruas fantasiadas e bebendo para espantar o frio. A tradição da festa veem de muitos anos, reza a lenda que gregos e romanos celebravam ao deus Dionísio.

 

 

Mardi Gras, Nova Orleans – EUA

O carnaval de Nova Orleans é um dos maiores do mundo, cerca de 4 milhões de folões vão fantasiados pelas ruas da cidade. É comemorado em 2015 oficialmente no dia 17 de fevereiro mas, a festa começa antes e termina depois.

 

 
Veneza, Itália

O carnaval de Veneza sem dúvidas o mais bonito e glamouroso do mundo, dura 10 dias e começou no século XVII. Os nobres utilizam máscaram para poder ir as ruas e se misturar com os demais, a festa chegou a ser proibida nos anos 30 por  Mussolini mas hoje rola firme e forte.

 

 

 

O carnaval se foi, mas sempre sobra aquele confetezinho perdido no bolso de uma bermuda, aquela serpentina que ficou caída num cantinho da casa, e que só vão ser achados daqui a algum tempo, pra lembrar que a farra foi boa!

 

 
E pra quem não sabe, essa ofegante epidemia que se chama carnaval não é assim tão exclusiva das terras brasileiras. Do jeito que celebramos, do jeitinho brasileiro, com muito samba no pé, alegorias extravagantes e blocos temáticos espalhados por todos os cantos de várias cidades do país, até pode ser que seja só aqui. Mas outras cidades do mundo também fazem seus eventos correlatos e levam o povo pras ruas pra festejar!

 

 

 
Em New Orleans, por exemplo, eles celebram o Mardi Gras, com desfiles também em carros enfeitados e muita música, como não poderia deixar de ser. O primeiro registro da festa data de 1699. O Mardi Gras de New Orleans também acontece durante o mês fevereiro.

 

 

 

 

Já o carnaval de Binche na Bélgica acontece entre o domingo e a quarta-feira de cinzas e tem como característica as fantasias que remetem às vestimentas medievais. A festa já se tornou tão tradicional na cidade que foi incluída pela UNESCO na lista de patrimônio cultural mundial.

 

 

 

 

Em Londres, o carnaval acontece em agosto e é comandado pelos jamaicanos que vivem na cidade. Eles desfilam pelas ruas de Notting Hill vestindo figurinos super coloridos, embalados pelo reggae, músicas africanas, sambas até música eletrônica!

 

 

 

 

O carnaval de Buenos Aires acontece ao longo da Avenida Corrientes. Grupos musicais e dançarinos populares se apresentam pelas ruas. Acontece na mesma época do nosso Carnaval, pois segue o calendário cristão.

 

 

 

 

No carnaval de Laza, na Espanha, os foliões se vestem com a tradicional fantasia de “peliqueiros”, os antigos cobradores de impostos, e levam como adereços pedaços de madeira e sinos pra completar o visual. Também ocorre nos dias precedentes à quarta-feira de cinzas.

 

 

 

 

Em Veneza uma das principais marcas do carnaval é o baile de máscaras, que já não tem tanta força nos dias de hoje, mas mantém o charme da tradição. A data é flexível, mas sempre em torno do mês de fevereiro.

 

 

 

 

Já em Munique, a festa tradicional, ou “Tanz der Marktweiber” (Dança da Mulher do Mercado, em alemão), traz as raízes do folclore alemão pras ruas da cidade, com muita dança e músicas típicas. Também seguem o calendário cristão de feriados religiosos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

cadastre-se e receba a nossa newsletter

* = campo obrigatório

Quer viajar conosco?

Entre em contato

Rio de Janeiro
Avenida Nossa Senhora de Copacabana 330
Salas 607 e 608 - Copacabana
Tel: +55 21 3442-3240